• Segunda à Sexta-feira - 8h às 18h
20190211_001106_0001
FEATURED
12 de fevereiro de 2019 Postado por: Categoria: Evento, Notícias

Nesta segunda-feira, o Conselho Regional de Biblioteconomia da 1ª Região divulgou em seu site a lista com os nomes dos indicados para a Medalha Rubens Borba de Moraes.

Pelo Distrito Federal foram indicadas as bibliotecárias Maria Carmen Romcy de Carvalho, Suelena Pinto Bandeira e Maria Tereza Machado Teles Walter. Carmen Romcy ocupou diversos cargos no IBICT e foi Diretora do sistema de Bibliotecas da Universidade Católica de Brasília, e em sua trajetória sempre procurou valorizar o bibliotecário enquanto profissional da informação. Suelena Bandeira teve uma longa trajetória em diversos órgão públicos, como IBICT, Ministério de Minas e Energia, UnB, Camara dos Deputados, e se destacou por ser uma das pioneiras nas de ações de incentivo a leitura e de preservação de mémoria institucional, além de ter sido autora dos importantes livros da área: Biblioteca escolar e O mestre dos livros: Rubens Borba de Moraes. Tereza Walter aposentou-se pelo Supremo Tribunal Federal, mas antes passou por órgão como o IBICT e a Embrapa, e continua ativa realizando trabalhos voluntários na área, como a docência na UnB entre 2015 e 2017, na ABDF com o grupo de trabalho de Informação e Documentação Jurídica do DF e a comissão do Censo Bibliotecário do CRB-1, em continuidade a sua trajetória de pesquisadora sobre o profissional bibliotecário.

Pelo Estado de Goiás foram indicadas as bibliotecárias Helena de Carvalho Sicsú, Tainá de Sousa Gomes e Keyla Rosa de Faria. Helena atua em Caldas Novas, como Diretora da Biblioteca Pública Municipal, onde inovou na divulgação dos serviços de biblioteca através de programas de rádio e TV, aproximando a comunidade da biblioteca. Tainá atua na área de biblioteca escolar, desenvolvendo projetos de formação e incentivo de jovens leitores, letramento informacional, clube do livro, oficinas diversas e saraus literários . Keyla atua nas atividades de Educação Inclusiva, com ênfase na alfabetização e inclusão de pessoas com Síndrome de Down, tendo sido responsável pela idealização e implantação de uma Biblioteca na Associação Down de Goiás.

Por Mato Grosso foram indicadas as bibliotecárias Dinalva Gomes de Paiva, Cristina Lúcia de Alencar Araújo e Elienes Maria Moreira. Elienes é gerente da Biblioteca Pública Estadual  Estevão de Mendonça, onde tem contribuído no desenvolvimento da biblioteconomia social no Estado, fortalecendo o relacionamento com a comunidade, proporcionando inclusão social e outros serviços. Dinalva foi a primeira bibliotecária de MT na década de 70, na UFMT, fundadora da Associação de Mato-grossense de bibliotecários, além de ter trazido vários profissionais para o Estado. Cristina Lúcia foi responsável pelo projeto de implantação e do fortalecimento da Rede das Bibliotecas Municipais de ensino de Cuiabá no escopo da Lei 12.244/10.

E em Mato Grosso do Sul foram indicados o bibliotecário Jônis Pereira Marques, a professora Ana Paula Soares e a bibliotecária Sueli de Oliveira Gonçalves. Sueli atualmente coordena a Biblioteca Pública Municipal “Anna Luiza Prado Bastos”, onde mostra que é preciso muita dedicação, articulação política, capacidade de gestão, saber captar recursos e envolver a comunidade a fim de desenvolver e manter o interesse dos leitores, para com esse envolvimento a biblioteca pública não se transformar em depósito de livros . Ana Paula é paranaense radicada em Campo Grande, e encontrou na docência sua maior realização pessoal e profissional, contribuindo com muita dedicação na formação de novos profissionais no Estado. Jônis Marques atua hoje na Biblioteca Municipal de Terenos, e idealizou diversos projetos como o Rua dos Livros, estendendo as ações da biblioteca para locais públicos, e o uso de Biblioterapia para crianças em fase de tratamento do Câncer, na AACC/MS, tendo recebido em 2018 moção de moção de Congratulação da Câmara de vereadores de Campo Grande pelos projetos culturais e sociais desenvolvidos.

Os bibliotecários poderão votar no hotsite oficial da medalha. Para votar é preciso ter registro no CRB-1, independente de estar ativo, transferido, licenciado ou aposentado, todo bibliotecário da região pode manifestar seu reconhecimento pela trajetória dos indicados de seu Estado. Para ler mais sobre os profissionais que concorrem à homenagem consulte as páginas das indicações por Estado (DFGOMTMS).

Não deixe de votar! A medalha representa o melhor de nossa profissão!

Arquivos
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930