• Segunda à Sexta-feira - 8h às 18h
5 de julho de 2018 Postado por: Categoria: Notícias

Futuros editais e prêmio vão focar em criação de bibliotecas digitais, estímulo à leitura e iniciativas de modernização do patrimônio museológico brasileiro

Ministro Sérgio Sá Leitão anuncia editais para projetos de literatura e bibliotecas digitais, além de prêmio para museus.
Ministro Sérgio Sá Leitão anuncia editais para projetos de literatura e bibliotecas digitais, além de prêmio para museus.

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, lançou, na última terça-feira (3), o Programa Leitura Gera Futuro (#leituragerafuturo), que prevê investimento de R$ 6 milhões em três editais, voltados para a criação de bibliotecas digitais, a realização de feiras literárias e a publicação de livros com temática relacionada aos 200 anos da Independência do Brasil. No mesmo evento, o ministro e o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), Marcelo Araujo, lançaram a 4ª edição do Prêmio de Modernização de Museus, que vai garantir R$ 2,8 milhões em prêmios para iniciativas de modernização e preservação do patrimônio museológico brasileiro.

Na ocasião, o ministro Sérgio Sá Leitão e o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Araújo, anunciaram a quarta edição do Prêmio de Modernização de Museus, que vai destinar R$ 2,8 milhões a iniciativas de modernização e preservação do patrimônio museológico brasileiro. No total, serão R$ 8,8 milhões para 90 projetos. Os editais serão publicados no Diário Oficial da União até sexta-feira. Desde 2015, o Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Minc não lançava editais.

No caso das bibliotecas digitais, a ideia é trazer e-books e serviços de streaming de livros para ampliar o interesse pela leitura — disse o ministro, durante evento na Fundação Casa de Rui Barbosa, explicando que o dinheiro será dividido entre vinte projetos. As beneficiadas serão bibliotecas públicas estaduais ou municipais. Cada uma receberá R$ 100 mil, que podem ser usados, por exemplo, na aquisição de computadores, e-readers, licenças e direitos para acessos digitais. Já o edital de incentivo a feiras de livros, bienais e outros eventos literários beneficiará 17 ações em todo o país: três projetos receberão R$ 400 mil (cada um); quatro, R$ 200 mil (cada um); e dez, R$ 100 mil (cada um). Um dos pré-requisitos para inscrição é que o evento já tenha sido realizado pelo menos uma vez.

No caso do dinheiro reservado a publicação de livros com temática ligada aos 200 anos da independência, serão premiadas 25 obras, cada uma com R$ 40 mil. As obras têm que ser inéditas. “Estamos cumprindo um compromisso assumido e retomando uma agenda que é fundamental para a formação de cidadãos críticos e conscientes de seu papel na sociedade. Um dos diferenciais do programa #leituragerafuturo é que queremos fomentar a criação de  bibliotecas digitais, espaços contemporâneos de estímulo à leitura e acesso a livros por meios digitais”, ressaltou o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão.

Por fim, o Prêmio de Modernização de Museus vai ser destinado a 28 projetos (cada um receberá R$ 100 mil). Eles devem priorizar iniciativas como a preservação e digitalização de acervos museológicos; capacitação de funcionários e gestores para atividades específicas; reforma, reaparelhamento e modernização de museu; adaptação de espaços para acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida e com deficiência, entre outros.

Fonte – MinC

Arquivos