• Segunda à Sexta-feira - 8h às 18h
8 de março de 2020 Postado por: Categoria: Crônicas

Ser mulher

Águas de março não dão uma folga sequer, hoje é  dia de um stop no atendimento ao usuário, fechar a CDU dizer até logo para aquela pesquisa que nos consumiu as forças informacionais.

Hoje é o dia de se celebrar o meu o seu o nosso dia, estamos falando do Dia Internacional das Mulheres, aplausos por favor.

Não é só no dia 08 de março que é o nosso dia, são todos os dias, sabe por quê ?

Alguém conhece outro ser humano capaz de dar conta das tarefas do cotidiano e executá-las com um sorriso no rosto, por mais impossível que pareça ser. Faço aqui uma constatação quem de nós já se viu com várias tarefas compromissos diários e no final do dia ainda está com o hímel irretocável, a make com o mesmo frescor matinal.

Levar os pequenos na escola; malhar pois estamos sempre em busca do projeto verão  / outono não importa a estação do ano, fazer o check list daquela entrevista mega importante no processo seletivo que está sob nosso comando, olhar bem rapidinho se o companheiro/ companheira está precisando daquela ajuda e claro ninguém é de ferro um happy hour para fechar o dia com as “zamigas” (temos nossas fraquezas, mas podemos ser Mulher Gato, Tempestade, Mulher Maravilha, e qualquer heroína do mundo do faz de conta, sem o menor problema).

Falando em História, alguém sabe me dizer a partir de que ano começou a ser comemorado o nosso dia e por quê? Então tá na hora da nossa pesquisa marota, olha só que dados importantes:

Trata-se de uma celebração de conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos, sendo adotado pela Organização das Nações Unidas e, consequentemente, por diversos países. Esta data é marcada por presentes simbólicos, como flores, em especial rosas, poemas ou frases, por exemplo. (Aceito também:  joias e um cartão ilimitado, brincadeira tá).

A luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de 15 horas diárias, os baixos salários e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos que eram debatidos pelas manifestantes da época. De acordo com registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908 (Dia Nacional da Mulher), onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país. Vários acontecimentos levaram à criação de um dia especial para as mulheres. Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York, ocorrido em 25 de março de 1911, que mataria 146 pessoas, dessas quais 129 mulheres. O número de vítimas se explica pelas péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras.  Esse incêndio levou à criação do mito de uma suposta greve que teria ocorrido em 8 de março de 1857, em Nova York, que não aconteceu. A confusão foi causada por jornais alemães e franceses na década de 60.No entanto, o 8 de março teve origem com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, durante a Primeira Guerra Mundial (1917). A manifestação, que contou com mais de 90 mil russas, ficou conhecida como “Pão e Paz”, sendo este o marco oficial para a escolha do Dia Internacional da Mulher no 8 de março, data que somente foi oficializada em 1921.Após este conflito e com as transformações trazidas com a Segunda Revolução Industrial, as fábricas incorporaram as mulheres como mão de obra barata. No entanto, devido às condições insalubres de trabalho, os protestos eram frequentes.

Também nas primeiras décadas do século, as mulheres começam a lutar pelo direito ao voto e à participação política.

Apesar disso, por muito tempo, a data foi esquecida e acabou sendo recuperada somente com o movimento feminista nos anos 60. A Organização das Nações Unidas, por exemplo, somente reconheceu o Dia Internacional da Mulher em 1977.Atualmente, além do caráter festivo e comemorativo, o Dia Internacional da Mulher ainda continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.

Pode ter certeza que nós mulheres somos capazes de muita coisa de muitos sonhos, realizações, por isso mais uma vez parabéns para nós.

Nunca perca a vontade mudar desde que seja o mundo com os seus ideais ou simplesmente a cor da tintura capilar.

See you ♥♥
Bibliotecária e Cronista Ana Karina Fraga
CRB-1 1887


(aquela pesquisa marota: https://www.calendarr.com/brasil/dia-internacional-da-mulher-8-de-marco/)


Arquivos
abril 2020
D S T Q Q S S
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930